• Meia Maratona de Viana 2019 915
  • Volta A Paranhos Banner 900
  • maratona no parque 2018

7ª Maratona do Porto - Rui Cunha Campos

Image
 
 

A Minha "Odisseia" 7ª Maratona do Porto"

(Crónica de Rui Cunha Campos)

 

Image 

 

Domingo, 7 de Novembro, é dia da 7ª Maratona do Porto, a manhã está cinzenta e com aquela chuvinha que quase passa despercebida, o tempo está a incentivar aquele milhar de atletas que estão dispostos a enfrentar a míticas distância dos 42,195 Km, quer chova quer faça sol.

 

Os Porto Runners começam a aparecer de todos os lados, afinal éramos mais de 300. A foto da praxe com a malta do clube estava marcada para as 8h30 junto à porta do Palácio de Cristal. Seguiu-se o aquecimento e a ida para a linha de partida.

 

O ambiente está efusivo, somos convidados a olhar para um ecran gigante estrategicamente colocado que nos mostra as imagens da edição anterior, ao som de uma banda daquelas que penetram no espírito de todos e faz com que cada um acredite mais em si mesmo.

 

O locutor deseja uma boa prova a todos e é dado o tiro de partida. Subimos a Rua de Julio Dinis como que nos despedindo da partida e dispostos a atingir a meta, a paisagem é bem diferente dos outros dias, pois o cinzento do alcatrão foi substituído por milhares de atletas envergando camisolas de várias cores uma multidão feliz. Começa a descida e a passagem pelo Estádio do Bessa.

 

Alguns companheiros do PortoRunners passam por mim, incentivando mas estava no “meu” ritmo”, o retomar da Av. Da Boavista e a passagem pelo local da Meta, no Parque da Cidade. Sentia-me mal sem preparação para o desfio mas confiante. No 1º retorno, junto ao Edifício Transparente, vou a “curtir” as minhas músicas atento ao que se passa ao meu redor, ia sendo ultrapassado e sem ultrapassar, mas tudo bem, o caminho faz-se caminhando e as Maratonas fazem-se correndo ao nosso ritmo. Ponte D. Luís. Passei já os quenianos tinham voltado.

 

O caminho para a Afurada, é sempre entusiasmante pois aquela gente maravilhosa da Afurada não deixa de nos dar o seu apoio, e quem andas nestas coisas entende bem o valor que tem um estimulo destes. À saída da Ponte D.Luís , 25Km já estavam percorridos mas começa uma das partes do percurso psicologicamente mais marcantes pela negativa, até ao retorno dos 28,5km. O muro dos 30km está ultrapassado, o meu Aquiles esquerdo começa a dar sinal de descontentamento, a que lentamente se tinha instalado, despoleta numa dor mais forte.


Entre a desistência e o abrandar ritmo, deitando por terra os “tempos” tomei a decisão que julgo ter sido a mais acertada, reduzir drasticamente o ritmo e suportar a dor. Nesta luta entre eu e o meu Aquiles , encontro um Companheiro de corrida, que desconhecida até aquele momento, ele também decido a desistir, tive a coragem de o incentivar e ele acedeu, foi a minha companhia até ao cortar a Meta.

 

À passagem do túnel, 31km . Propus ao meu novo companheiro de percurso - Rui, um alargar do passo, algo do tipo entre a marcha e a corrida, e acedeu e lá nos lançamos em mais uma etapa até à grande final.

 

37Km. O Aquiles volta a “queixar-se” como que a dizer não abuses que eu posso rebentar! Não vinha nada a calhar. Tive mesmo de voltar a abrandar, o Rui acompanhava e agradecia sempre que se impunha um abrandamento do ritmo. Passava os atletas que vinham atrás.

 

Rotunda do Castelo do Queijo: Estamos a contornar a dita cuja rumo ao edifício transparente e para grande espanto vejo o Mark Macedo a passo, admiração total, pergunto o que se passou e tenho uma resposta imediata “Rebentei” Acontece Iniciamos a última subida. Já nada nos podia fazer desistir. Como que uma força secreta sai das pernas já cansadas e adrenalina de cortar a meta com os nossos filhos dá um impulso que faz esquecer a dor.

 

Avista-se o pórtico dos 42Km. Levo um ritmo razoável, pois comecei a passar alguns atletas e a afastar-me do Rui. As pessoas que estavam na avenida, aplaudiam, e como que formavam uma passagem triunfal junto ao pórtico, a partir do qual estavam instaladas as vedações da zona de chegada.

 

A curva para a esquerda vem ao meu encontro o meu filho Francisco , a passadeira vermelha, e lá está o meu filho mais velho na sua cadeira de rodas, pois tem o pé partido e não pode andar, recebo aplausos de pessoas do meu Clube e de desconhecidos, o Francisco segue comigo como que a reboque, agarro a cadeira de rodas e empurro até à linha da meta olho para o relógio 4h58m00s! Não foi um tempo razoável nem tão pouco um bom tempo.

 

Falhei no relógio, mas conquistei o meu objectivo, a razão porque sofri para cortar a meta.

 

Os meus Filhos…

Comentários  

# ParabénsAlexandre Caramez 17-11-2010 12:07
Muito bom Rui! Uma inspiração para os teu filhos! Forte abraço
Responder | Responder com citação | Citar
# Guest 18-11-2010 16:43
Parabens RUI! Pela tua maratona, È um grande feito teres concluido a tua 1ª maratona. Sim senhor grande atleta, O tempo que levaste não interessa, o mais importante é conseguires faze-la, e tu conseguiste. Parabens, os teus filhos já podem dizer aos colegas que o pai já fez 42km a correr. È acima de tudo um grande feito isto que acabaste de fazer. Parabens, A.mesquita
Responder | Responder com citação | Citar
# Rui Cunha Campos 18-11-2010 22:05
Amigo Mesquita,na verdade esta foi a minha 3ª.Maratona a que acrescento mais 2 ultra-maratonas Melides-Troia, embora nunca me prepare como devia. Para a próxima :idea: prometi a mim mesmo uma preparação como vem nos "livros", um abraço e obrigado pelas tua palavras. :whistle: O Exemplo que quero transmitir aos meus filhos não poderem dizer que o pai corre 42,195Km's, mas sim que devemos ser preseverantes e determinados, e que as conquistas têm o seu grau de dureza, dureza essa que devemos enfrentar com coragem.
Responder | Responder com citação | Citar
# Luis Sousa Pires 20-11-2010 21:45
Parabéns Rui! Tive a satisfação e o privilégio de testemunhar a parte final da tua Maratona, bem reveladora da tua "fibra". A prova sofrida que fizeste, demonstra bem a tua enorme determinação e força de vontade. És um exemplo para todos nós e, principalmente, para os teus filhos - Bernardo e Francisco! Parabéns também à tua fantástica família, da qual te deves sentir orgulhoso. Em especial à tua mulher Isabel, presença assídua em tantas provas, pela força que transmite - a ti e a todos nós! A imagem da tua família, no apoio incondicional que, mais uma vez, te prestaram, vale mais que mil palavras... Uma rápida recuperação para o teu filho Bernardo, com o qual tenho um "secreto" desejo de fazer uma maratona. Quem sabe, um dia...
Responder | Responder com citação | Citar
# Rui Cunha Campos 20-11-2010 22:16
Obrigado Luís pelas tuas palavras. A tua determinação e o teu espírito de Campeão são para mim um exemplo e um ideal a conquistar. Quem sabe, se um dia conseguirei fazer uma maratona ao teu lado... Lutarei por isso, fica a promessa. Um grande abraço e uma vez mais muito obrigado pelo teu apoio e pelas tuas palavras sempre encorajadoras.
Responder | Responder com citação | Citar
# Rui ...o melhor combustível está no coração!Vicent Sobrinho 22-11-2010 15:27
Parabéns RUI. Você venceu o desafio clássico de superar-se em uma MARATONA, não esqueçamos que o primeiro que o fez partiu para o andar celestial. Muito boa sua descrição, e como eu sempre observo. O tempo é o que menos importa para quem começa a fazer maratonas! Aqui no Brasil as Maratonas são de sofrimento pelo alto da temperatura, quase sempre os corredores que correm para mais de 3horas, o fazem no calor de 23 graus para cima, em São Paulo chega a 35 graus. No Rio já na edição de 2010, melhoraram com a largada para as 7h30, mesmo assim concluir uma maratona com 4 ou 5 horas significa cruzar a reta final por volta do meio-dia.Quando puder visite o meu blog: http://revistacontrarelogio.com.br/blogs/corrida-viva/2010/10/27/viva-a-corrida/ abçs E Parabéns pela Maratona e pela Família... que é tudo em nossa vida! abçs
Responder | Responder com citação | Citar
# CORAÇÃOJORGE FREITAS (JOCA) 25-11-2010 17:21
RUI NÃO TE CONHEÇO, MAS DUMA COISA TENHO A CERTEZA TU NÃO CORRESTE COM AS PERNAS, CORRESTE SIM COM O CORAÇÃO E O AMOR PELA TUA FAMILIA.PARABENS ÉS UM EXEMPLO PARA MUITO PREGUIÇOSO.JOCA
Responder | Responder com citação | Citar

Comentar


Código de segurança
Atualizar