• Meia Maratona de Viana 2019 915
  • Volta A Paranhos Banner 900
  • maratona no parque 2018

Badwater Ultramarathon 2013 - Carlos Sá Vencedor

badwater-2013

Carlos Sá vence ultramaratona Badwater

 

O português Carlos Sá conquistou esta terça-feira 16-07-2013, a ultramaratona Badwater, nos Estados Unidos, num percurso de 135 milhas (cerca de 217 quilómetros).


carlos-sa-dorsal-61-m


 

Disputada na zona do Vale da Morte, na Califórnia, a corrida iniciou-se na baía de Badwater (86 metros abaixo do nível do mar) e terminou no monte Whitney (4.421 metros de altitude), os pontos mais alto e mais baixo do território norte-americano.
O atleta de Barcelos dividiu a liderança da prova até à passagem das 90 milhas da prova, mas depois acabou por se isolar na frente da corrida, fazendo depois uma gestão do esforço na subida final.
O português, de 39 anos, já tinha batido este ano o recorde do Mundo na ascensão ao Monte Aconcágua, na Argentina, o ponto mais alto da América e de todo o hemisfério sul, com 6.962 metros de altitude, e sido sétimo na Maratona das Areias.

 

carlos-sa-dorsal-61

Carlos Sá - Dorsal 61

 

 

{youtube}U8ePZ2lI2p4{/youtube}

Comentários  

# Parabéns!!!Luis Sousa Pires 19-07-2013 04:29
Parabéns ao Carlos Sá, esse extraordinário atleta, e também a toda a sua equipa de apoio, que incluiu o grande atleta, e fundador do Porto Runners, Pedro Amorim. Não tenho qualquer dúvida que, com a sua experiência e capacidade, a todos os níveis, o seu contributo foi de uma enorme importância para o desempenho do nosso super campeão.
Responder | Responder com citação | Citar
# Grandioso!!!António Belo 20-07-2013 19:33
Muitos parabéns Carlos!!! Onde estão os governantes deste país, que não dão o devido reconhecimento a um atleta execional como este que tem levado o nome de Portugal ao topo das provas mais duras do mundo. Grande Carlos Sá! É de lamentar que o nosso país pense apenas em futebol e a que horas come, mija e caga o Cristiano Ronaldo ou o José Mourinho. As nossas seleções de futebol ficam-se sempre pelas promessas e pelo "quase", enquanto que o Carlos Sá limita-se apenas a ser o melhor do mundo. Acordem senhores governantes, ajudem e valorizem quem apresenta resultados! Se o Carlos tivesse nascido nos Estados Unidos, Inglaterra ou mesmo em Espanha, estaria num "altar" do panorama atual desportivo. Em Portugal foi notícia de um dia e depois esquecem-se porque é mais importante saber os milhões que se gastam em formar equipas estrangeiras para jogar "futebol nacional". Mais uma vez, PARABÉNS CARLOS, continua assim, continua forte e a dar-nos alegrias destas. Abraço António Belo Ilha Terceira - Açores
Responder | Responder com citação | Citar

Comentar


Código de segurança
Atualizar