• meia maratona do porto 915
  • maratona do porto banner 933
  • maratona de ny 2019 915

XXVII Maratón Ciudad de Sevilla (2011) - Crónica Alexandre Caramez

ImageImage

 

XXVII Maratón Ciudad de Sevilla (2011)

(Crónica Alexandre Caramez)

Image
 
Recentemente alguém disse-me: "Após a tua lesão nos dois joelhos, tu vais preparar uma maratona para 3h15 em 1 mês e 1 semana... impossível!"

Ups! Pois é... os recursos inerentes a mim, a congruência muito perto do 90% (em treinos num projecto "muito fora da caixa", na alimentação, na suplementação e essencialmente na ajuda motivacional do meu fantástico "peer group" de apoio)...

A crónica desta Maratona resume-se, muito simplesmente, que está em cada individualidade (que tem o poder da escolha) definir os seus objectivos (sejam eles quais forem) e com atitude e preserverança, colocá-los em prática, sendo tudo alcançável e possível! - É a minha crença é o meu mapa mundo!
 

XXVII Maratón Ciudad de Sevilla (2011) - Crónica Mark Macedo

 ImageImage

 

XXVII Maratón Ciudad de Sevilla (2011)

(Crónica Mark Macedo)

 

Image

 

 

1 ano depois de regresso a terras espanholas...


Sexta-feira, dia 11 de Fevereiro 2011 e o relógio já marcava 17h30. Ainda me encontro no escritório a acabar as últimas coisas para encerrar mais uma longa semana de trabalho. Um procedimento que se repete várias vezes ao longo da nossa vida como muitos de vocês bem sabem...


Arrumo as minhas coisas e sigo rumo para minha casa.

25ª Maratona do Lisboa 2010 - Cronica Alexandre Caramez

Image

25ª Maratona do Lisboa

7 de Dezembro de 2010

 
(Crónica de Alexandre Caramez)

Image
 

"Fui, vi e diverti-me à brava!"

 
 
Saímos pela manhã de sábado para Lisboa, numa viagem cheia de expectativas de como seria a prova, estudo de estratégias e muita, mesmo muita diversão. O verdadeiro ambiente de relaxamento. No entanto, o melhor ainda estava para vir.

Num instante estavamos em Lisboa, a instalarmos nos respectivos "entro de estágio" (LOL), de seguida fomos levantar os dorsais, dar uma pequena volta à mini-expo/feira da prova, um pouco fraquinha.

Conheci pessoalmente, mais um amigo do FB, o António Manuel Fernandes, conhecido director da excelente e imprescindível Revista de Atletismo e corredor de bastantes maratonas que lançou nesta feira o seu livro "100 anos de Maratonas em Portugal" - livro que recomendo para quem gostar da modalidade e saber algumas histórias fantásticas, curiosidades e estatísticas bem interessantes.

 

Corrida dos Reis 2011 - Vila Nova de Gaia - Resultados e Classificações - FOTOS

 Image

 

Corrida dos Reis 2011 - Vila Nova de Gaia

FOTOS DA PROVA - Já Estão disponíveis

 Image

 

 Resultados e Classificações

 

Numa bela manhã de Sol, mais de uma centena de atletas do Porto Runners completou a Corrida dos Reis em Vila Nova de Gaia. De facto, esta prova foi uma verdadeira festa, o ambiente montado pela organização foi fantástico e não faltou no final da prova o tradicional chá e Bolo Rei. Quem saiu de casa para fazer esta prova, a correr ou a caminhar, teve um dia excepcional para a prática desportiva.

Ficam aqui os registos dos nossos atletas.

Parabéns a todos.

7ª Maratona do Porto - Crónica de João Meixedo

 Image

 7ª Maratona do Porto

(Crónica de João Meixedo)

 

E vão seis!

Segunda-feira. Nove da manhã. Frio, chuva e vento. Arranco lentamente do Jardim do Cálem e vou rolando sem pressas em direcção à Foz do Douro. Na Cantareira quase levanto voo.

Assaltam-me pensamentos variados. Uma sucessão de imagens da minha memória recente que se vão atropelando. O puzzle vai sendo lentamente montado. Dou-me conta de que me não doem as pernas. Nenhum músculo reclama. À excepção do já famoso isquiotibial, a máquina parece-me em condições.

Vou progredindo contra a nortada e tentando perceber se a Maratona da véspera me correu bem ou mal. A primeira conclusão é a de que o excesso de confiança me fez relaxar em demasia. Dever-se-ia ter imposto alguma tensão. Não muita, apenas qb. Ainda o primeiro quilómetro não estava cumprido e já tinha que dar um nó no abono de família. Em busca de um local discreto perdi companheiros de jornada. Cronometrei um minuto e dez de alívio. Recordo-me que abalei Avenida da Boavista abaixo em busca de ritmo e de companheiro de luta, e de que rolei entre os 4:45 e os 4:55 até aos 20km. Tive que novamente trocar a água às azeitonas, numa altura em que rolava na companhia do Mesquita, que tinha alcançado por volta do km 16 e com quem seguia em bom ritmo.